slogan

Cabeceiras de Basto é uma 'Autarquia + Familiarmente Responsável'A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto foi distinguida como 'Autarquia Mais Familiarmente Responsável'.

A 27 de novembro, no auditório da Fundação FEFA - Fundação para os Estudos e Formação Autárquica, em Coimbra, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, recebeu o respetivo galardão. Acompanhado da vereadora da Ação Social, Dra. Carla Lousada, o presidente da Câmara recebeu, nesta cerimónia, a bandeira alusiva que lhe foi entregue pelo Secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, Dr. Jorge Botelho.

Pelo segundo ano consecutivo, o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis distinguiu a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto como 'Autarquia Amiga das Famílias'.

A autarquia revela em comunicado que "Para além do conjunto de apoios que começam no nascimento das crianças, passando pelos apoios às famílias numerosas com benefícios nas tarifas da água e saneamento, bem como na redução da taxa do IMI, a autarquia Cabeceirense também apoia as famílias mais carenciadas através das taxas sociais. Também as famílias com filhos estudantes não são esquecidas. Para além dos apoios nos transportes, refeições e prolongamentos de horários, aquisição de livros e material escolar, a Câmara Municipal atribui, anualmente auxílios económicos a alunos do ensino secundário e bolsas de estudo a alunos do ensino superior. A tudo isto junta-se, ainda, a redução de taxas para a construção de habitação própria para jovens dos 18 aos 35 anos de idade."

De salientar que o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em parceira com Instituto da Segurança Social, tendo como missão acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Covid 19 - Recomendações

Medidas de prevenção:

. distanciamento social;

. etiqueta respiratória:

. o tapar o nariz e a boca quando espirrar ou atirar, usar um lenço de papel ou o braço, NUNCA com as mãos;

. o deitar o lenço de papel no lixo;

. lavar como mãos sempre que se associar, espirrar ou atirar;

. lavar frequentemente como mãos com água e sabão ou uma solução à base de álcool;

. ou evitar contato próximo com dores com infeções respiratórias.

A Direção-Geral da Saúde não recomenda o uso de máscara de proteção individual por pessoas sem sintomas.

A utilização correta das máscaras é recomendada apenas para:

• pessoas doentes;

• suspeitas de infração por COVID-19:

• profissionais que prestam cuidados médicos suspeitos de infração por COVID-19:

O que devo fazer se tiver tido contato próximo com uma pessoa infetada?

Os seguintes sintomas (febre, tosse ou dificuldade respiratória) devem:

• ligar para o SNS 24 - 808 24 24 24 e seguir como instruções dadas;

• evitar estar próximo de pessoas;

Se não tiver sintomas (febre, tosse ou dificuldade respiratória), deve:

• evitar estar próximo de pessoas durante 14 dias;

• medir a temperatura 2 vezes por dia;

 

Siga sempre todas as indicações das autoridades de saúde, nomeadamente a Direção Geral de Saúde, o Serviço Nacional de Saúde, a Organização Mundial de Saúde e as autoridades locais.