slogan

Dia Internacional da Mulher - CIRLousada juntou-se às celebrações do Dia Internacional da Mulher, a 8 de março. No Espaço AJE está patente uma exposição fotográfica intitulada "No feminino".

Para assinalar a data a autarquia juntou um grupo de 43 mulheres visitaram o Centro de Interpretação do Românico e tiveram ainda a oportunidade de participar no "Cruzeiro das seis pontes". A data foi ainda assinalada com a abertura da exposição "Direitos Humanos para todos e em toda a parte", no Centro de Interpretação do Românico (CIR). O evento é promovido pela Câmara Municipal de Lousada, pelo Tribunal Judicial da Comarca do Porto Este e pela VALSOUSA/Rota do Românico.

No dia 7 de março, quinta-feira, assinalou-se o dia de luto nacional em memória às vítimas de violência doméstica, a que a autarquia se associou. A preocupação com esta problemática tem sido uma constante e, nesse sentido, o Município de Lousada assinou, no dia 5 de fevereiro, o Protocolo dos "Municípios Solidários com as Vítimas de Violência Doméstica", com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Dra. Rosa Monteiro. Este novo protocolo de cooperação, que havia sido firmado em 2012 em moldes semelhantes, teve como intervenientes a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e a Associação Nacional de Municípios Portugueses, e pretende agilizar o processo de autonomização e empoderamento das vítimas de violência doméstica, sinalizadas pelas respostas de acolhimento de emergência e das casas de abrigo integradas na Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, encontrando soluções que possam dar resposta às suas necessidades de habitação aquando da sua saída e retorno à vida na comunidade.

O Município de Lousada subscreveu este novo protocolo, demonstrando assim, o seu envolvimento ativo na implementação de uma política pública de habitação, com expressão local e com respostas diferenciadas e articuladas. São dois os pontos essenciais neste protocolo, como a inclusão das vítimas de violência doméstica sinalizadas pelas respostas de acolhimento de emergência e casas de abrigo nas suas prioridades de atribuição de fogos de habitação social e/ou da disponibilização de outros fogos que detenham no seu património, para arrendamento a baixo custo, bem como a prestação de apoio às vítimas de violência doméstica, através dos seus serviços de ação social e no âmbito das suas competências, na procura de habitação no mercado de arrendamento. A saber também que, Março de 2007 marcou o arranque do serviço "Flor-de-Lis", assegurado pela Câmara de Lousada e que desenvolve um trabalho de prevenção e combate do fenómeno da violência doméstica e ainda de sensibilização da comunidade para este fenómeno.Os principais destinatários são as vítimas de violência doméstica e familiar, a quem é prestando um apoio personalizado e integrado, através de uma intervenção multidimensional. Quem procura este serviço é informado sobre os seus direitos e os recursos existentes, para além de ser apoiado na reconstrução do seu "projeto de vida". A prevenção tem merecido especial atenção com a realização de várias ações de sensibilização junto da população em geral, e em particular dos mais novos, nomeadamente para alunos do 2.º e 3.º ciclo e ensino secundário, alertando para a importância de valorizar todos os atos de violência que são comportamentos puníveis criminalmente. Nos últimos anos têm recorrido ao serviço "Flor-de-Lis" situações em que é solicitado auxílio para a vítima e para os filhos. O pedido de ajuda é feito, quase sempre, por mulheres existindo já homens a serem, também, alvo de violência doméstica e a solicitarem apoio junto dos serviços competentes. Neste momento, este serviço acompanha várias situações, quer a nível social, psicológico e jurídico, de forma gratuita.

A nível social, os apoios prestados são, essencialmente, em subsistência, alojamento e medicação.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos